Logomarca do CEFAC Bahia

CEFAC Bahia

Centro de Estudos da Família e CasalDesde 1985

Publicações

Artigo:
A influência do Serviço Social

Por: Michael Nichols e Richard Schwartz*

Última atualização em

Nenhuma história da terapia familiar seria completa sem mencionar a enorme contribuição dos assistentes sociais e sua tradição de serviço comunitário. (Devemos a Donald Bordel & Benjamin Saunders (1988) a indicação de omissões anteriores a esta importante contribuição).
Desde o início da profissão, os assistentes sociais estiveram preocupados com a família, tanto com uma unidade social fundamental quanto como foco da intervenção (Ackerman, Beatman & Sherman, 1961). A profissão do assistente social desenvolveu-se no final do século XIX, a partir dos movimentos de caridade na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos. Naquela época, como agora, os assistentes sociais dedicavam-se a melhorar as condições dos pobres e desprivilegiados da sociedade. Além de atender as necessidades básicas de alimentos, vestuário e habitação, os assistentes sociais também tentavam aliviar a angústia emocional nas famílias de seus clientes e encaminhá-los às entidades sociais responsáveis pelos extremos de pobreza e privilégios.

*Michael Nichols e Richard Schwartz

Autores do Livro “Terapia Familiar: conceitos e métodos. Michael P. Nichols, professor na Universidade College of William and Mary
e Richard C. Schwartz, diretor do “Center for Self Leadership” em illinois

Mais Publicações

      

Assine gratuitamente nosso boletim e saiba quando um novo texto for publicado.